Pela primeira vez no Brasil, a certeza de uma experiência para toda a família
Hoje em dia, a criança e o adolescente ocupam um novo lugar no mundo, são envolvidos no cotidiano dos pais e da família e participam das tomadas de decisão. É esse o universo
que o Kids Festival explora como oportunidade única para preencher a lacuna de eventos do tipo no Brasil.
 
– Crianças representam 20% da população brasileira
– O segmento infantil tem crescimento de 14% ao ano e movimenta
R$ 50 bi de reais.
– 49% das casas com crianças representam 52% de toda a despesa brasileira.
– Influência das crianças na escolha da marca é de aproximadamente 18% e já projeta aumento para 53% no futuro.
– Mercado de moda infantil projeta crescimento de 6% em 2017
– Em 2016, vendas de livros infantis cresceram 28% em relação ao ano anterior; no mesmo período, mercado geral caiu em 9,7%
– Segmento de alimentação saudável e bem-estar cresceu 98% de 2009 a 2014; setor movimenta US$ 35 bilhões por ano no Brasil e já é o 4º maior do mercado
– Consumo de produtos de higiene e linha infantil de cosméticos passou de R$ 2,7 bilhões em 2011 para R$ 3,9 bilhões em 2016; crescimento total de 45,6% nos últimos 5 anos
– Setor de parques temáticos e aquáticos registrou crescimento de até 18% nos primeiros meses de 2016
– Indústria de brinquedos apresentou estimativa de crescimento de 10% em 2017.
– Em 2016, a mesma indústria  faturou um total de R$ 6 milhões; produção nacional foi
de R$ 3,4 milhões, 7% a mais em relação a 2015
– Em 2015, faturamento de brinquedos tradicionais – tabuleiro, cartas e memória foi de US$ 231,4 milhões, 11,2% a mais em relação a 2014
– Cerca de 60 canais na categoria “família" no YoutTube Kids têm mais de 1 milhão de inscritos; o Brasil é o 3º país com o maior número de downloads na plataforma e 48% das crianças brasileiras acessam diariamente o aplicativo

Mais que influenciadoras, crianças são decisoras

 
Nos últimos anos, a relação das crianças com o consumo e com as marcas mudou de forma radical. Hoje, o público infantil é mais do que apenas influenciador, os pequenos assumiram o papel de decisores na hora das compras. Diante desse cenário, empresas passam considerar esse novo hábito de consumo na estratégia de  seus produtos e serviços. Dos objetos de decoração ao lanche da escola, eles sabem e decoram nomes de produtos e marcas, além de terem conhecimento sobre preços, sobre o que querem e até mesmo abordagens de negociação.
 

Poder de influência e o favorito das crianças

 
O poder de influência das crianças no consumo das famílias obedece à seguinte ordem de importância: brinquedos e jogos; alimentação e bebidas; vestuário; material escolar; eletrônicos; filmes e televisão; esportes; viagens e férias.
 

Oportunidades à vista

 
O valor agregado dos produtos destinados ao público infantojuvenil aumentou. Isso aconteceu, principalmente, em decorrência do planejamento familiar e do crescimento da renda nos últimos anos. Novos nichos de mercado estão sendo explorados, incluindo o de produtos de luxo destinado às crianças.
 
 

Infância sustentável

 
De acordo com o levantamento do Instituto Qualibest, crianças entre 8 e 12 anos já apresentam padrões de consumo mais estabelecidos e sinais primários de hábitos sustentáveis.
 
  

Fonte: IBOPE, IBGE, Instituto Nielsen, Inter Science, Abravest, Snel, SEBRAE, Euromonitor, Agência de Notícias do Turismo, Abrinq, Youtube Kids e Pesquisa de Mariana Pereira Campos de Sá. 

SÃO PAULO EXPO

Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5
Água Funda – São Paulo – SP

REDES SOCIAIS